Olheiras: Elimine-as com procedimentos estéticos eficazes.

20/09/2017

Drenagem Linfática - Dra. Elizete Da Cas - Dermatologia clínica, cirúrgica e estética

As famosas olheiras podem estampar em nosso rosto o estresse e a falta de sono.

Mais do que fatores comportamentais, existem alguns outros gatilhos responsáveis pelo aparecimento de olheiras. Entre eles, os mais comuns são genética, peles muito claras, alergia respiratória, flacidez na região e acúmulo de gordura na pálpebra inferior.

 

O aparecimento das olheiras escuras está relacionado à espessura milimétrica da pele, que faz com que os vasos transpareçam os tons azulados na região. A quantidade de vasos nessa região é muito grande e os mesmos estão relacionados com a irrigação e nutrição, que são essenciais para manter a qualidade visual da região dos olhos.

 

Nossas olheiras podem ser classificadas em três tipos:

 

Hiperpigmentadas: Manchas escuras ao redor dos olhos, resultado da estagnação de sangue na região, mais comuns em peles claras e/ou arroxeada ou amarronzada, mais comuns em peles mais escuras.

 

Olheira profundas: Quando o problema é a anatomia do olho, causando uma espécie de sombreamento na região;

 

Edematosas: Que é o inchaço da pálpebra, no geral consequência de noites mal dormidas ou estresse.

 

Uma boa noite de sono é sem dúvida o melhor remédio para suavizar as olheiras. Mas, sabemos que nos dias de hoje, dormir 8 horas por dia é uma privilégio de poucos.

Portanto, conhecer tratamentos pode ser uma carta na manga. Confira abaixo nossas recomendações:

 

Peeling:

O peeling também ajuda no combate às olheiras, principalmente aquelas com excesso de pigmento, com coloração amarronzada. Isso porque a substância usada é capaz de clarear essa área da pele, eliminando as manchas.

 

Preenchimento:

Quando a cavidade do globo ocular é muito funda, acontece um sombreamento natural que agrava o escurecimento da região. Para esses casos, o preenchimento com ácido hialurônico é o mais indicado.

O procedimento é feito em uma única sessão e pode ser refeito quando o produto for absorvido pela pele. Os resultados aparecem logo na primeira semana e melhoram com o tempo.

 

Cremes:

Os cremes são excelentes coadjuvantes em tratamentos, para potencializar e manter seus efeitos. Eles possuem em sua composição vários princípios ativos que trabalham edemas, problemas de circulação, manchas e proteção solar simultaneamente.

 

Luz pulsada:

Indicado para as olheiras de coloração amarronzadas e com presença de vasos, a fototerapia é um tratamento com luz pulsada que ajuda a ativar a circulação sanguínea que está estagnada na região da pálpebra.

 

Laser:

Esse tratamento é mais indicado para olheiras hiperpigmentadas e para as com depressões. As ondas do equipamento são atraídos tanto pelo pigmento quanto pelos vasos da região, tratando assim os dois componentes que causam as olheiras. Em média, são necessárias de três a cinco sessões, com um intervalo de quatro a seis semanas entre elas.

 

É sempre válido lembrar que o paciente deve adotar bons hábitos de vida, como evitar excesso de álcool e o tabagismo, adotar o uso de proteção solar (filtros solares, chapéus e óculos escuros) além de ter ótimas noites de sono para acelerar o tratamento!

Olheiras: Elimine-as com procedimentos estéticos eficazes.